quarta-feira, 18 de maio de 2016

ENTÃO EU ASSISTI... X-MEN: APOCALIPSE

X-Men: Apocalipse
Lançamento: 19/05/2016
Elenco: James McAvoy, Michael Fassbender, Sophie Turner, Jennifer Lawrence, Oscar Isaac
Diretor: Bryan Singer
Distribuidora: Fox Filmes
Nota:

Depois de um novo rumo ser dado à franquia dos X-Men, Bryan Singer volta mais forte em X-Men: Apocalipse, um filme que, mais uma vez, se divide entre erros e acertos, assim como todos os outros. Neste filme, somos apresentados ao Apocalipse, o primeiro e mais poderoso mutante do universo, graças aos poderes adquiridos de outros mutantes, tornando-se imortal. Adorado como um deus desde o início da civilização, ele é apresentado ao mundo atual e fica desiludido com o que vê, então decide purificar a humanidade e construir um novo mundo onde ele governará.




Logo de cara somos apresentados aos novos mutantes que integram os X-Men: Noturno, Ciclope e Jean Grey, que durante várias cenas vão mostrando a extensão dos seus poderes, mas deixam espaço para uma maior exploração dos seus personagens como equipe. Destaque para a Jean Grey de Sophie Turner, mais superior que à da primeira trilogia, onde neste filme ela mostra o seu verdadeiro potencial de seus poderes. Também temos outro grande destaque para o Mercúrio, repetindo o mesmo feito apresentado em Dias de Um Futuro Esquecido. A Mística aparece agora como uma heroína, assim como a Jennifer na trilogia de Jogos Vorazes como a Katniss, deixando de lado a personalidade dupla e o caráter dúbio da personagem original.


Em contrapartida, somos apresentados ao Apocalipse e sua jornada em busca dos quatro cavaleiros, neste filme são: Magneto, Psylocke, Arcanjo e Tempestade. Dos três, o que mais se destaca é o Magneto, que neste filme é mostrado com uma nova identidade, foragido graças aos acontecimentos do último filme e com uma família. Mais uma vez, ele se divide entre a questão de ser um assassino ou não ser, o que relembra um pouco Hamlet de Shakespeare. O Apocalipse retratado no filme é um bom vilão, isso não dá para negar, sempre mostrando qual sua verdadeira intenção e não mostrando piedade nenhuma ao matar, seja uma pessoa ou mutante. Porém, ele não ganhou o ar temível esperado, restando só mais um vilão como qualquer outro. Já a Psylocke, Tempestade e o Arcanjo não são muito bem trabalhados como Cavaleiros, perdendo o destaque esperado no filme.



X-Men: Apocalipse é mais um daqueles filmes que se preocupam em encher os olhos de quem assiste com efeitos especiais, ao invés de se preocupar em desenvolver mais seus personagens, deixando pontas soltas no filme. Em compensação, o filme dá a abertura necessária para novos arcos e vilões que futuramente serão abordados pela Marvel nos cinemas, o que é mais um ponto positivo. Recomendo o filme.

Veja o trailer abaixo:


Back
to top