terça-feira, 25 de agosto de 2015

[RESENHA] EMPEROR OF THORNS

Livro: Emperor of Thorns
Série: Trilogia dos Espinhos #3
Autor: Mark Lawrence
Editora: Darkside Books

Resumo
"O mundo está dividido e o tempo se esgotou completamente, deixando-nos agarrado aos dias finais. Estes são os dias que nos esperaram por todas as nossas vidas. Estes são os meus dias. Eu vou estar diante da Centena e eles vão ouvir. Vou tomar o trono, não importa quem está contra mim, se vivo ou morto. E se eu devo ser o último imperador, farei disso um final e tanto".

A aclamada Trilogia dos Espinhos chega ao seu grande final, depois de termos acompanhado a dolorosa e surpreendente infância e adolescência de Jorg Ancrath em Prince of Thorns e King of Thorns, com todo o brilhantismo, charme, violência extrema e total crueldade deste egomaníaco romântico. Conforme Jorg cresce, seu caráter muda e ele parece encontrar algum equilíbrio em suas tendências sociopatas. Em Emperor of Thorns, vamos novamente tomando contato com as atribulações de Jorg e sua fixação em conquistar o Império Destruído com saltos entre o presente e o passado, assim como Mark Lawrence já havia feito no volume anterior. Com isso, vamos descobrindo, desvendando e nos surpreendendo com o mundo onde a história se passa e com as saídas e escolhas nada tradicionais ou lógicas que Jorg se vê obrigado a tomar em seu caminho ao trono.


Resenha:  
Depois de sermos imersos em diversos detalhes do passado de Jorg, iremos encontrar neste último volume da Trilogia dos Espinhos nosso protagonista mais adulto. Prestes a se tornar pai, Jorg enfrentará uma nova viagem para finalmente se tornar Imperador. Mas antes disso acontecer, terá de enfrentar novos obstáculos.
A narrativa, assim como os outros dois volumes anteriores, continua a transitar entre o passado e o presente, mas agora conta com um adicional, intitulado "A História de Chella", a necromante. Grande parte da história se passa quando Jorg e sua comitiva estão indo para a Centena, que ocorre a cada 4 anos e é onde os governantes de diversos reinos se reúnem para eleger um novo imperador. Em contra partida, o Rei Morto, que está bastante presente no livro, está preparando seu ataque ao Império.
Há muitas mudanças neste livro em comparação aos outros. Jorg agora está mais sensato e cauteloso, talvez um efeito de sua futura paternidade, mas não abandona seu lado insano e assassino em nenhum momento. Além disso, Jorg agora não "carrega" sozinho o livro, há uma divisão de atenção com outros personagens tão bem elaborados quanto ele, um ponto positivo para o autor. O final é, sem dúvida, surpreendente, o melhor final de livro que já li. Cheio de reviravoltas, intrigas e principalmente revelações, Mark Lawrence consegue juntar toda as postas soltas e terminar o livro de maneira única. 
Super recomendo!

Leita também a resenha dos outros dois volumes:
Prince of Thorns
King of Thorns.
Back
to top