sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

[RESENHA] O DOADOR DE MEMÓRIAS

o
Livro: O Doador de Memórias
Série: O Doador de Memórias - Livro 01
Autora: Lois Lowry
Editora: Arqueiro

Resumo
Em O Doador de Memórias, a premiada autora Lois Lowry constrói um mundo aparentemente ideal onde não existem dor, desigualdade, guerra nem qualquer tipo de conflito. Por outro lado, também não há amor, desejo ou alegria genuína.
Os habitantes de uma pequena comunidade, satisfeitos com a vida ordenada, pacata e estável que levam, conhecem apenas o presente - o passado e todas as lembranças do antigo mundo lhes foram apagados da mente.
Um único indivíduo é encarregado de ser o guardião dessas memórias, com o objectivo de proteger o povo do sofrimento e, ao mesmo tempo, ter a sabedoria necessária para orientar os dirigentes da sociedade em momentos difíceis.
Aos 12 anos, idade em que toda criança é designada à profissão que irá seguir, Jonas recebe a honra de se tornar o próximo guardião. Ele é avisado de que precisará passar por um treinamento difícil, que exigirá coragem, disciplina e muita força, mas não faz ideia de que seu mundo nunca mais será o mesmo. Orientado pelo velho Doador, Jonas descobre pouco a pouco o universo extraordinário que lhe fora roubado. Como uma névoa que vai se dissipando, a terrível realidade por trás daquela utopia começa a se revelar.


Resenha
Achei o livro extremamente engenhoso e de forma única!!! *-*
Nossa! A história nos leva a uma comunidade onde tudo parece ser perfeito e completamente organizado de forma que nada saia dos padrões estabelecidos pelos governantes do local, e tipo cada habitante tem sua função escolhida aos doze anos de idade em uma grande cerimonia (depois de muito ser observado e estudado por outras pessoas o que melhor se encaixa com seu perfil), quando de fato você se torna um adulto e deixa de lado as coisas que estava fazendo anteriormente e começa a aprender sua profissão na comunidade. 
Jonas é um rapaz que não vê a hora da sua cerimonia de doze anos chegar, para saber o que ele irá desempenhar, porém o garoto não sabe que sua vida irá mudar completamente, pois nem tudo é o que parece ser .
Nessa comunidade todos dizem a verdade, ninguém pode se expressar de forma exagerada ou dizer coisas como "eu amo você", porque certas coisas não fazem sentido segundo os lideres e todos que praticam tais coisas são ensinados desde crianças que elas são erradas. Além disso todos são castigados caso aconteça algum erro desse tipo, ou na melhor das hipóteses a pessoa é advertida para não cometer novamente o erro. 
Nada do que acontece nessa comunidade fica oculto aos olhos dos governantes, e chega a ser um pouco assustador, pois você nunca sabe do que as pessoas são capazes de fazer! 
Vamos vendo a vida de Jonas no decorrer do livro ser bem chata e sem muita novidade, ele parece ter uma família tranquila e apesar de nenhum ter um laço sanguíneo de fato eles são uma família, assim como todas as outras famílias na comunidade. Resumindo uma mulher especifica para essa função dá a luz a uma criança, depois a criança é cuidada no hospital e quando tem idade suficiente para ter uma família tem uma cerimonia na comunidade onde a criança recebe seu nome e é designada a uma família que havia feito um requerimento para "ter" um filho (são permitidos apenas dois filhos por família).
O livro é uma distopia bem interessante e Jonas começa a ver o mundo com outros olhos, descobre coisas que a muito tempo foram esquecidas pelo ser humano e acaba tendo que tomar decisões difíceis durante sua jornada.
O final me surpreendeu, mas eu queria muito ter algo mais concreto para firmar minhas esperanças, porém infelizmente ele nos deixa as cegas querendo saber o que aconteceu de fato, e ainda bem que tem continuação, porque caso fosse um livro único eu iria morrer de curiosidade. Espero que a editora publique em breve a continuação.
Recomendo a leitura, não achei nenhum erro no decorrer do mesmo e é uma leitura rápida, então dá para ler tranquilamente em um final de semana :D
Back
to top