quinta-feira, 17 de outubro de 2013

[RESENHA] NA COMPANHIA DAS ESTRELAS


Livro: Na Companhia das Estrelas

Autor (a): Peter Heller
Editora: Novo Conceito

Sinopse:
Em um mundo devastado pela doença, Hig conseguiu escapar à gripe que matou todo mundo que ele conhecia. Sua esposa e seus amigos estão mortos, e ele sobrevive no hangar de um pequeno aeroporto abandonado com seu cachorro, Jasper, e um único vizinho, que odeia a humanidade, ou o que restou dela.
Mas Hig não perde as esperanças. Enquanto sobrevoa a cidade em um avião dos anos 1950, ele sonha com a vida que poderia ter vivido não fosse pela fatalidade que dizimou todos que amava. Hig é um guerreiro sonhador. E tem uma imensa vontade de gente, apesar da desilusão que se abateu sobre ele. Por isso é capaz de arriscar todo seu futuro quando, um dia, o rádio de seu avião capta uma mensagem...
Voe com Hig e Jasper e se encante ao descobrir que um mundo melhor pode estar em cada um de nós.


Resenha:
Imaginem um mundo pós apocalíptico onde a maioria foi atacado por um vírus que matou a todos. Imaginem um mundo onde este vírus matou sua esposa, seus amigos e sua família. Imaginem um mundo onde os que sobreviveram sofrem de uma doença sanguínea que as deixa fracas. Imaginem um mundo onde a cura é basicamente inexistente. Imaginem um mundo onde matar o outro é uma questão de sobrevivência.
Como vocês podem ter imaginado, a vida dessas pessoas realmente não é fácil. O livro tem um foco maior na vida de Hig, seu cachorror Jasper e o vizinho Bangley. E com eles, aprendemos a superar desafios neste mundo de caos onde o importante deixa de ser importante, e onde algumas coisas perdem totalmente o valor. 
Hig é apaixonador por viajar e sempre voa ao lado seu cão, um dia ele recebe um sinal de uma torre distante, e resolve ir investigar... E é assim que se desenvolve a história neste mundo de epidemia, nela vamor aprender o valor da vida, o valor do amor, e o valor dos nossos sonhos, mesmo em um mundo ''destruido''. 
"Existe uma dor da qual você não consegue se livrar. Não tem como se livrar dela falando. Se houvesse alguém com quem falar. O que posso fazer é andar. Um pé após o outro. Inspirar, expirar".

O livro é lindo e recomendo muito!
Feito por Claudio Silva
Back
to top