segunda-feira, 14 de outubro de 2013

[RESENHA] IRMANDADE DA ADAGA NEGRA - AMANTE LIBERTO

Livro: Amante Liberto
Série: Irmandade da Adaga Negra, Livro 5
Autora: J. R. Ward
Editora: Universo dos Livros


Sinopse:
Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, a guerra explode entre vampiros e seus assassinos. Há uma Irmandade secreta, sem igual, formada por seis guerreiros vampiros, defensores de sua raça. O coração gelado de um predador será aquecido mesmo contra a sua vontade... Destemido e brilhante, Vishous, filho de Bloodletter, possui uma maldição destrutiva e a capacidade assustadora de prever o futuro. Criado no campo de guerra de seu pai, ele sofreu maus tratos e abusos físicos e psicológicos. Membro da Irmandade, ele não se interessa por amor nem emoção, apenas pela batalha com a Sociedade Redutora. Mas, quando uma lesão mortal faz com que fique sob os cuidados de uma cirurgiã humana, a Dra. Jane Whitcomb, ele é levado a revelar a dor que esconde e a experimentar o verdadeiro prazer de pela primeira vez... Até que o destino, que V. não escolheu, o leva para um futuro do qual Jane não faz parte.

Resenha:
Vishous.... aiai o V....
Bem sou suspeita para falar sobre o V, pois ele é o meu segundo irmão favorito (fica atrás do Z... na lista! Que fique bem claro XD). Bem você já imaginou que leria um livro sobre um vampiro guerreiro, bissexual, Dominante e sádico? Não? Então acabou de conhecer um livro com um personagem assim =D. O V é um tanto complexo e no inicio você não entende muito bem ele, e até o livro do Poli você até acha que ele é um cara normal, mas só acha XD. O V tem um passado bem pesado que vai sendo contado no decorrer do livro, depois que ele conhece a Doc. Jane. Pense, o cara estava passando por uns tempos difíceis, as coisas que eram “normais” para ele tinham sumido então uma bela noite ele acaba levando um tiro e sendo socorrido para um hospital humano, e imagino a surpresa que a Jane teve ao se deparar com um coração com seis cavidades! Quem bom que ela não abriu o abdômen, ou ia ficar mais assustada com os dois fígados que tinham ali XD. Bem, é claro que os irmãos vão logo ao seu
socorro, e o V mal acorda, da de cara com a Jane e pensa logo “minha”... aiaiai. Bem, mas como era de se esperar, ele nega até o fim não é mesmo?! E a coitada da Jane é também levada pelos irmãos para o complexo da Irmandade, daí um bocado de coisa acontece, e o V também descobre quem é a mãe dele (=O), entre outras coisas. Sobre a Jane eu gostei dela, sério, tem muita gente que ODEIA ela. Eu não, na verdade eu não gosto do que aconteceu com ela, e em que ela se tornou, acho que a Ward deve ter fumado uma maconha estragada, ou tava assistindo muito Gasparzinho, só pode (u.u). Eu até entendo que ela tinha que fazer alguma coisa para justificar a longevidade da vida dela, mas poxa ele sendo filho de quem é podia acontecer algo mais “acreditável” não é mesmo.... Enfim, embora tenha essa coisinha chata no final, o resto do livro é muito bom, tem umas pontinhas soltas que vão ser concertadas alguns livros a frente, e eu chorei pra caramba lendo esse aqui. Acho que até quem não gosta da Jane chorou... ou comemorou, digam ai nos comentários o que vocês fizeram!

Bjusssssssssss

Resenha dos outros livros da IAN:

Back
to top