quinta-feira, 11 de abril de 2013

[RESENHA] Tão Ontem


Livro: Tão Ontem
Autor(a): Scott Westerfeld
Editora: Galera Record

Sinopse: Você já pensou em quem foi o primeiro a usar a carteira presa por uma corrente ou quem começou a usar calças grandes demais de propósito? E o primeiro a usar o boné virado para trás? Esses são os Inovadores, as pessoas no topo da pirâmide de consumo. Aos 17 anos Hunter é um Caçador de Tendências, os segundos na pirâmide. Seu trabalho: identificar o que há de mais novo e legal para o mercado seguir. Seu modus operandi: observar sem se envolver. Mas a partir do momento que ele conhece Jen, uma Inovadora, ele não consegue evitar se envolver. E muito.
A dupla é chamada para uma reunião misteriosa com Mandy, chefe de Hunter. Mas o encontro não acontece e tudo que descobrem é o celular de Mandy em um prédio abandonado. De uma hora para outra, Hunter e Jen se vêem envolvidos em uma guerra do mercado: um carregamento repleto com os tênis mais legais que já viram, anúncios de produtos que não existem e um obscuro grupo dedicado a desmantelar a cultura consumista como conhecemos.

Resenha: Minha primeira experiência com um livro de Scott Westerfeld foi com Os Primeiros dias, da série Peeps, ou Vampiros em Nova York, como é chamada no Brasil. Logo de cara me apaixonei por sua narrativa e a forma como ele consegue desenvolver as histórias e prender o leitor nelas, e foi por esta e por outras razões que eu resolvi ler Tão Ontem. No livro, Hunter - caçador de tendências - conhece Jen - uma inovadora - num parque. Logo que bate os olhos no cadarço que a garota usava, Hunter reconheceu que aquela era uma inovadora, que sem querer, se tornou sua melhor companhia. Jen é uma garota que não tem medo de ousar, se ela tem algo em mente, abre a boca e expõe tudo o que pensa, ao contrário de Hunter, que é contido e pouco expressa as suas ideias. Depois de terem participado de uma reunião com os mais diversos caçadores de tendências, Mandy, por ter gostado de um comentário dito por Jen no evento em questão, convida os dois para uma reunião misteriosa, e tão misteriosa quanto essa reunião é o sumiço de Mandy e o aparecimento de alguns tênis, os quais Jen e Hunter alegaram ser os tênis mais legais que já viram em sua vida. Enquanto Jen e Hunter começam uma investigação de meia-boca para encontrar a Mandy, coisas inacreditáveis acontecem numa sucessão de eventos. Tão Ontem não é nem de longe um livro previsível, além de ser uma ótima crítica ao consumo, é um livro que eu recomendo a qualquer um que goste de ficção do gênero jovem-adulto. Se você pensa que tudo o que vai aprender lendo este livro é como surgem as chamadas modinhas, está enganado, algo de que eu não sabia e nunca mais vou esquecer é como um dia o tecido roxo foi valioso, sinônimo de riqueza e algumas epidemias que não passam de coisas da nossa própria cabeça.

Uma pista sobre o sumiço da Mandy: A culpa é dos Arruaceiros!

Resenha por: Lara Bertrand.
Back
to top