quinta-feira, 20 de agosto de 2015

[CINEMOTECA] DEADPOOL E SUAS PIADAS


Deadpool teve a graça de ser realizado por gente que conhece o personagem a fundo. Além do protagonista Ryan Reynolds e do diretor Tim Miller, um desses grandes fãs do Mercenário Tagarela é Ed Skrein, que voltou a falar com propriedade sobre o impacto que o filme terá sobre os fãs – dessa vez, se atendo ao humor presente na comédia de ação.

"A melhor parte desse filme, pra mim, será descobrir quais opções de piadas em cada cena que fizemos vão entrar, porque são muitas!", disse Skrein, que citou o ex-jogador David Beckham, o músico Harry Styles (One Direction) e até mesmo o Príncipe Charles como alvos da zoeira de Deadpool. "Será um pesadelo para os advogados da Fox, será um pesadelo para a edição, mas será maravilhoso para o público", prometeu.


Ed Skrein cita o "gênio da comédia" Ryan Reynolds (uau!) e o "senso de humor fenomenal" de TJ Miller como principais responsáveis por isso, e faz a ressalva de que o filme não se resume a isso: "Há momentos bem sérios, especialmente o meu personagem. Ele tem longos monólogos em partes muito sérias do filme", disse o ator, que crê que Deadpool pode realmente abrir um espaço para adaptações de super-heróis menos conhecidos, em longas-metragens mais ousados.

Por fim, o ator britânico falou de modo mais aprofundado sobre o Ajax. Segundo ele, o desenvolvimento de seu personagem é bem fiel ao primeiro arco nos quadrinhos em que ele aparece, inclusive na forma: através de flashbacks. Mas nada de história de origem, apenas um pano de fundo. Ainda assim, o suficiente para que seu personagem tenha lugar num possível crossover com X-Men – o que faria a alegria de Ed Skrein: "As possibilidades são infinitas no universo da Marvel, nós sabemos disso. Definitivamente, existe a possibilidade."

Deadpool chega aos cinemas brasileiros no dia 11 de fevereiro de 2016. Antes disso, no dia 29 de outubro, poderemos ver o trabalho de Ed Skrein na telona em Carga Explosiva: O Legado









                                                                                                           Créditos: adorocinema.com
Back
to top