domingo, 27 de julho de 2014

[RESENHA] O CHAMADO DO CUCO

Livro: O Chamado do Cuco
Autor: Robert Galbraith
Editora: Rocco

Sinopse:
Quando uma modelo problemática cai para a morte de uma varanda coberta de neve, presume-se que ela tenha cometido suicídio. No entanto, seu irmão tem suas dúvidas e decide chamar o detetive particular Cormoran Strike para investigar o caso.Strike é um veterano de guerra, ferido física e psicologicamente, e sua vida está em desordem. O caso lhe garante uma sobrevida financeira, mas tem um custo pessoal: quanto mais ele mergulha no mundo complexo da jovem modelo, mais sombrias ficam as coisas e mais perto do perigo ele chega.Um emocionante mistério mergulhado na atmosfera de Londres, das abafadas ruas de Mayfair e bares clandestinos do East End para a agitação do Soho. O chamado do Cuco é um livro maravilhoso. Apresentando Cormoran Strike, este é um romance policial clássico na tradição de P.D. James e Ruth Rendell, e marca o início de uma série única de mistérios.



Resenha:
O livro começa com o aparente suicídio de Lula Landry, uma bonita, mas problemática jovem modelo que aparentemente pulou da varanda do flat. Entram em cena os protagonistas do livro: Cormoran Strike (um herói de guerra e detetive particular que está quase falindo e que acabou de romper com a namorada) e Robin Elacott (uma garota de 25 anos bastante feliz que sempre quis ser detetive, mas está trabalhando como secretária de forma temporária. Além disso, está noiva). Elacott começa a trabalhar para Strike que está encarregado de investigar o suicídio de Landry a pedido de seu irmão, convicto de que sua irmã nunca faria algo assim. Strike pega o caso, mesmo acreditando que este é um suicídio claro, mas ele precisa de dinheiro. Só que aí seu profissionalismo emerge e através de uma paciente e diligente investigação ele descobre algo. Só que você precisa ler. Não darei spoilers, ainda que eu esteja bem atrasado com o review.Dá para entender o motivo de Rowling querer usar um pseudônimo, afinal, depois de escrever uma série de tanto sucesso como Harry Potter, qualquer coisa que ela lançasse sentiria a pressão de ser um novo sucesso. Daí até para quem tenta criticar ou resenhar o livro fica um pouco complicado, o “link” dentro da cabeça continua. Mas eu li o livro, tentei separar o máximo possível e me concentrei em perguntas objetivas (você verá mais algumas no próximo parágrafo). No fim, me perguntei o que eu gostei neste livro: Gostei bastante do plot relacionado a um crime e as motivações do personagem. Não temos serial killers estranhos e cheios de problemas bizarros aqui, apenas razões concretas para um crime. Strike e Elacott são personagens críveis e possuem um relacionamento interessante que você vê que irá durar por mais de um livro e que pode ser desenvolvido de várias maneiras. As descrições dos lugares e o próprio mundo construído dentro do livro são bastante realistas. E eu gostei bastante de Strike e sua interessante história, tudo que foi criado sobre ele é bem legal. O que eu não gostei? Nada.Por fim, temos um romance policial bastante sólido que tem seus méritos. Ele não tenta ser brilhante e nem promete algo assim, apenas tenta te entreter e isso ele faz muito bem. Eu não quis associar aos trabalhos anteriores da autora, mas temos que reconhecer que ela tem uma ótima forma de escrever e de manter o leitor cativo. Sendo bem objetivo: É um bom livro? Leria novamente? Daria este livro para alguém? Compraria o próximo? A resposta para as quatro perguntas é um sim. Sem dúvida nenhuma.Galbraith (ou seja, Rowling) escreveu um bom livro aqui, me empolgou bastante e mal posso esperar para ler o próximo.A editora Rocco fez um bom trabalho (como sempre) com a edição do livro, temos opções de capa dura e cartonada (peguei a cartonada porque não encontrei o capa dura por aqui, depois encontrei na net, mas já tinha comprado), ambas bem trabalhadas. O texto é bem revisado e uma boa diagramação.
Back
to top