segunda-feira, 21 de outubro de 2013

[RESENHA] IRMANDADE DA ADAGA NEGRA - AMANTE RENASCIDO

Livro: Amante Renascido
Série: Irmandade da Adaga Negra, Livro 10
Autora: J. R. Ward


Sinopse:

Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma furiosa guerra entre vampiros e seus assassinos. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por guerreiros vampiros defensores de sua raça. Desde a morte de sua shellan, Tohrment tornou-se irreconhecível. Fisicamente abalado e com o coração partido, ele é levado de volta para a Irmandade pelo anjo Lassiter. Agora, lutando com uma fúria implacável, ele está preparado para enfrentar outra tragédia. Ao descobrir que sua amada está presa em um submundo frio e isolado, Tohr procura o anjo na esperança de salvá-la. No entanto, quando Lassiter lhe diz que ele precisa aprender a amar outra fêmea para libertar sua antiga parceira, Tohr percebe que eles estão condenados. Mas ele não esperava que uma mulher intrigante e sexy começasse a mexer com seus instintos adormecidos. Em meio a uma guerra violenta contra os redutores e um novo clã de vampiros competindo pelo trono do Rei Cego, Tohr divide-se entre o amor antigo e um futuro arrebatador. Será que ele se entregará a essa nova paixão e conseguirá libertar a todos?





Resenha:
O livro do Tohrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrr!!!!!!! Gente esse foi um dos livros mais esperados da irmandade, houve todo um alvoroço em torno dele (eu estava no meio é claro!) hauahuahauahuahauah. Primeiro vou começar reclamando da capa! Mais que &*$%@ foi essa???? Gente a Universo podia ter feito igual as capas anteriores e perguntar qual a gente gostava mais num é? Mas NÃO colocou essa capa feiosa, com um carinha que n tem nada haver com o nosso Tohr ç.ç. Mas tudo bem, depois de muita discussão no facebook eles foram
perdoados pela maioria, o que interessa é que o conteúdo foi muito bem feito, e eles colocaram os palavrões na íntegra, que quem acompanha a série em inglês sentia muita falta, afinal nossos vampirões tem um vocabulário bem baixo mesmo, faz parte de quem eles são. Quem não acompanhou a série em inglês, e somente pelas traduções anteriores da Universo dos Livros, talvez tenha achado bem estranho, vi até uma ou duas reclamações por causa disso, e eu já me metia logo para parabenizar eles por isso, e chamava as amigas para fazerem o mesmo também, pq vai que eles pensam em censurar de novo não é mesmo??? Não podeeeeeee!!!!!! Agora quanto ao livro. Bem tem muita gente que se decepcionou com ele, mas não acho que foi por causa do livro em si, a Ward disse em seu face que estava com bastante medo da reação dos leitores, porque o livro não podia estar de acordo com as perspectivas deles, e acabou que não estava, para algumas pessoas. Não vou negar que quando li pela primeira vez (sim, sempre leio mais de uma vez, uma em inglês e outra quando a UdL lança), realmente fiquei um pouco triste, pq estava tãooooo ansiosa por ele, era tanta agonia, as meninas ficavam ensandecidas e desesperada nos grupos do facebook, a Ward ainda lançava aqueles snake peek na page dela, a pressão era tanta, que acho que no final, quando leram o livro, não foi toda aquela maravilha que esperaram, mas acho que seria impossível ter agradado tanta gente e cumprir com as expectativas de todo mundo. Quando li pela segunda vez, alguns meses depois, já calma, vi que o livro é realmente muito bom! Um dos melhores da série, acho que quando li primeiro estava com muita adrenalina no sangue, sei lá, mas AMEI demais ele na segunda vez que li, e com o ótimo trabalho que a UdL fez com a tradução não teria como não gostar ainda mais! Nesse livro nós ODIAMOS o Tohr na maior parte do livro, ai nos APAIXONAMOS por ele, e depois ODIAMOS de novo, só para nos APAIXORNAMOS mais uma vez. O Bando dos Bastardos está bem presente nesse livro, e começamos a entender melhor a intenção deles, e o estrago que eles podem fazer. Nós também temos uma previa da agonia que vai ser o próximo livro, o do Blay e do Qhuinn. Embora a No’One seja uma pessoa “decidida” e um tanto cabeça dura, ela deixa o Tohr judiar muito dela na minha opinião, mas eu fiquei muito feliz com o desenvolvimento dela com a sua filha, que está passando por problemas no relacionamento dela. E não é fofo, os filhos dos dois juntos! Aiai. Ri bastante da reação dos irmãos a briga do casal no começo do livro, estava sentindo falta disso nos outros livros. Enfim acho que já falei demais, e espero que vocês leiam o livro, porque eu, realmente, achei um dos melhores da irmandade, fora que todo mundo que ler chora bastante no final do livro, e também se apaixonam pelo Lassiter, aquele fofo! Amo!!!!
Só mais uma coisa, muito fofo a No’One pedir para o Tohr escolher um nome para ela, mas que diabos de nome foi aquele hauhauahauhauahauha! 
Bjusssssssssssssssssssssss

Outros livros da IAN: 
Back
to top