quarta-feira, 13 de junho de 2012

Resenha: Agnus Dei - A idade do sangue

Livro: Agnus Dei - A idade do sangue
Autor (a): Ju Costa
Paginas: 350
Edição do Autor

Sinopse:

Em A Idade do Sangue, podemos acompanhar a jornada de vampiros antigos, monstros sedutores. A jornada de recém transformados, como nossa personagem principal - que de forma alguma se encaixa no papel de heroína - e das pessoas que convivem com tais seres. Trazendo a tona uma lente psicológica e com um nível maravilhoso de verossimilhança a uma série de acontecimentos, que são nada além de naturais, se você considerar possível a existência do fantástico e do maravilhoso. Partindo dessa nova premissa - passando por uma filosofia Dostoévicista e bebendo de fontes profundas como a literatura de Saramago e jovens como J. K. Rowling - Ju Costa constrói um livro mais cativante e inspirador a cada página e deixa um gostinho ferroso de quero mais ao final de cada capítulo.

Resenha:

"Vários tipos de criaturas sobrenaturais vagam pelo mundo atormentando os civis e criando confusão. Tendo em vista a necessidade, organizações especializadas trabalham para controlar os problemas criados por esses seres. Uma dessas organizações, a Aset, detecta uma concentração de poder em uma garota "comum", Julie, mas a Agnus Dei, outra organização, também está de olho nela e tenta matá-la. Um vampiro consegue impedir a tragédia, acaba transformando-a em vampiro e a leva para as dependências da Aset.
A aventura se faz presente em cada página. Um turbilhão de problemas surgiu para a Aset resolver, inclusive, a Agnus Dei. Está feita a confusão.  Julie, recém transformada, aos poucos descobre suas habilidades sobrenaturais. O que teria provocado o interesse das organizações em Julie? Há muito mais por traz dessa história. Julie não era apenas uma garota comum. Os vampiros e lobisomens são os seres mais presentes na trama, porém outros demônios marcam a história, é relatado ainda a existência de bruxas.
O livro reuniu todos os ingredientes de uma história fantástica, seres sobrenaturais, suspense, fantasia, romance, sexo, traição, poder, amizade e ação. Os rituais e lutas contra os demônios ou entre as organizações são muito bem detalhados. Tudo pra dar certo e fazer muito sucesso, mostra que nossos escritores têm muito talento. Texto claro, provocante e misterioso, cutuca o leitor alimentando sua voraz curiosidade. Expõe várias filosofias e teorias, que explicam detalhadamente todo o mundo de fantasia que a autora idealizou e propositalmente deixa uma conexão e perguntas a serem respondidas nos próximos livros. Muito bom mesmo! Recomendo".
Resenha feita por: Edson Rubhens 


Back
to top