quarta-feira, 18 de abril de 2012

Resenha: Batalha dos Anjos

Livro: Batalha dos Anjos
Autor (a): Gilson Pinheiro
Editora: Novo Conceito
Paginas: 300

Sinopse:  Em setembro de 2008, membros de uma seita secreta infiltraram-se na CERN, a Organização Europeia para a Investigação. Dois dias após o início do funcionamento do LHC – a maior máquina do mundo, com um perímetro de 27 km –, danificaram o acelerador de partículas, com o consequente surgimento de uma fenda inter dimensional, pela qual, acreditavam, haviam feito uma passagem e libertado Azazel, o anjo caído. Henrique era um rapaz rico e extravagante, que utilizava o seu dom paranormal para exibir-se aos amigos. Teria, agora, de compreender a verdadeira motivação de seus poderes mediúnicos, e de utilizar o seu livre-arbítrio para decidir qual caminho seguir. Caso a escolha fosse equivocada, colocaria em risco o futuro de toda a humanidade, provocando a "Batalha dos Anjos". 




O que fazer quando a vida de várias pessoas estão nas suas mãos?
Será que a vingança é a melhor escolha?
Quem são os mocinhos e os vilões?

Essas são umas das perguntas que você se faz ao longo da leitura.

O inicio do livro é um pouco cansativo, o autor inclui várias siglas que na minha opinião são desnecessária, mas logo o livro começa a ficar intereçante. Os Nefilins Nicanor e Dilermand conseguem libertar seu Deus Anjo caído Azazel, ao ser libertado os seus servos vão em busca de alguém que possa materializar seu corpo que ainda está em forma de nuvem negra. E só existe uma pessoa com o poder mediúnico capaz de fazer isso. Henrique.
O contéudo da história é bem pensado e muito bem construído, o anjo caído quando vai em busca de Henrique, por onde passa vai deixando sua marca com acontecimentos bem conhecidos como: o inicio da crise mundial em 2008; o incio da gripe suína; a queda do Airbus - A330 e entre outros.
Nos deparamos com causas na vida do personagem principal Henrique, que muitas vezes nos identificamos com sua vida e escolhas. Conhecemos um pouco do espiritismo e entendemos um pouco das suas crenças e como os acontecimentos são ligados de vidas para vidas. O romance entre Leila e Henrique é intenso só isso que lhes digo.
Batalha dos anjos me surpreendeu e com certeza indico por que:
Escolhas serão tomadas;
Sacrifícios serão feitos;
Mortes já estão predestinadas;
E a batalha dos anjos já foi iniciada!


Resenha feito por:  Leonardo Vicent.
Back
to top