sábado, 19 de abril de 2014

[RESENHA] AZUL DA COR DO MAR

Livro: Azul da Cor do Mar
Autora: Marina Carvalho

Resumo: 
ACASO, DESTINO ou LOUCURA? No caso de Rafaela, Pode ser tudo isso junto. Para alguém como ela, nada é impossível. Rafaela sonha desde a adolescência com o garoto que viu uma vez, perto do mar, carregando uma mochila xadrez... A idéia fixa não a impediu, porém, de ser uma menina alegre e muito decidida. Ela quer ser jornalista, e seu sonho está se concretizando: Rafaela Vilas Boas (um nome tão imponente para alguém tão desajeitado) conseguiu um estágio no melhor jornal de Minas Gerais. Mas, como estamos falando de Rafa, alguma coisa tinha que dar errado. O jornal é mesmo incrível, mas seu colega de trabalho, Bernardo, não é a pessoa mais simpática do Mundo. Em meio a reportagens arriscadas – e alguns tropeços -, Bernardo acaba percebendo, contra a sua vontade, que Rafaela leva jeito para a coisa... E que eles formam uma dupla de tirar o fôlego. Mas e a mochila? E o garoto, o envelope, as cartas? Um dia a estabanada Rafaela vai ter que se libertar dessa obsessão.



Resenha:

Rafaela sempre foi um tanto solitária na infância, em especial quando passava as férias na casa de praia de sua vó em Iriri, e foi numa dessas férias que ela o viu... O garoto da mochila xadrez.
Ela tinha dez/onze anos e ele era mais velho, porém a imagem dos olhos dele e da tristeza que viu em seu olhar sempre foi um mistério para ela. Esse garoto foi seu mistério da infância, amor platônico da adolescência e obsessão de sua vida adulta. Ninguem conseguiu fazer ela esquecer do "garoto da mochila xadrez".
Quando ela consegue um estágio no melhor jornal de Minas Gerais, ela pensa que as coisas estão começando a tomar um rumo na sua vida... mas essa sensação dura pouco, pois ela conhece o seu "supervisor" Bernardo, que apesar do enorme talento é um pé no saco, arrogante, chato de galocha, machista e egocêntrico.
Apesar dos pesares aos poucos esses dois começam a se entender, de certa forma, e ele percebe e reconhece o talento de Rafa.
Porém o que antes era um ódio mútuo aos pouco vai se transformando em algo mais forte e prazeroso. 
Será possível Rafa finalmente esquecer o "Garoto da mochila xadrez"??? Será que o sentimento por Bernardo é mútuo, como era o ódio??? 
Eu adorei o livro... A Mariana mais uma vez me conquista com sua história super bem escrita cheia de humor e romance. Adorei a Rafa (isso é algo grande por que em geral detesto as mocinhas..kkkk), estou apaixonada pelo Bernardo e acho que os irmãos da Rafa merecem livros (por favor faça uma série dessa família) *-*
Super recomendo esse livro!!!!


Back
to top